ARTESANATO E ESPIRITUALIDADE

Como falei no post HÁ ALGUÉM AÍ???, continuo a minha história e como a depressão perdeu sua força em mim.

Depois de ter chegado ao fundo do poço, o único caminho que tive foi subir, (e o como você escolhe), o melhor é que aprendi a ter mais força, mais energia e entender que algo em minha vida estava errado e que precisava ser arrumado para seguir em frente….

Quando me vi desesperada, sozinha, frustada entre muitos outros sentimentos é que me dei conta que a única pessoa com a qual eu conversava era com DEUS, para ELE eu dizia tudo, chorava de soluçar….

ben-white-132978-unsplash
Foto de Ben White no Unsplash

Já sabia por onde começar, sabia que de alguma maneira precisava me conectar melhor com DEUS, com JESUS, sabia que por alguma razão DEUS me queria exatamente ali, onde estava…. Como se ELE precisasse lapidar uma jóia bruta.

Mergulhei profundamente, busquei por textos, livros, vídeos e tudo que me falavam eu queria conhecer, e fui atrás de tudo que me fizesse me encontrar espiritualmente com a força SUPERIOR, aprendi a respirar, a praticar meditação e a me observar, também aprendi a não ouvir aquela voz que quer te derrubar e fazer com que você permaneça no vazio.

De repente, surgiu uma nova necessidade, precisava me ocupar com coisas diferentes além do serviço da casa e cuidar de um bebê, que para muitos já pode ser satisfatório, para mim não era, precisava de algo que me realizasse, que desse um sentido, que me fizesse ter um propósito e que me tirasse essa angústia.

E lá fui eu mais uma vez, pesquisar, pesquisar…. Sabia que precisava de uma ocupação e não tinha ideia, e no meio destas buscas acabei achando uma reportagem que dizia que o ARTESANATO estava ganhando espaço dentro da terapia ocupacional, e como eu fazia croche, bordava ponto cruz, me interessei pelo assunto,  sabia que isso não queria fazer, e quando você vai buscando, coisas vão surgindo, foi quando me dei conta que estava assistindo a vídeos sobre costura, e boommmmmm uma luz se acendeu….. EU TENHO UMA MÁQUINA DE COSTURA, detalhe guardada na caixa sem nunca ter sido usada…. Fui atrás de algum curso na cidade que ensinasse as peças, porque não sabia nem colocar a linha na máquina, nossa me matriculei… e a minha alegria ao sair dali com minha primeira peça pronta….

montagem 1ª peça
Aqui está ela

E logo um novo banho de água fria, como moro longe da minha família, tinha que deixar o meu pequeno Nikollas ao cuidado de outras pessoas, e por não ter mais quem cuidasse do meu pequeno tive que parar o curso, foi um mês e que transformou a minha vida….

Então, em casa fui buscando por cursos e mais cursos de costura, descobri a costura criativa, patchwork, bonecas, bichinhos….. affff é fascinante!

Hoje tenho uma nova missão, ajudar você através do que aprendi e continuo aprendendo a também buscar um novo sentido para sua vida.

O que aprendi? Que somos mais fortes quando dividimos nossas dores, que DEUS nos deu um presente lindo – “A VIDA”, que a ocupação é, o melhor dos remédios para quem quer ter uma vida diferente.

Ahhhh sim!!!! A espiritualidade vou levar para vida toda, sempre temos algo novo para aprender, quando se entende que espiritualidade não tem nada a ver com religião, descobre-se realmente o sentido da vida!!!!

E claro que a costura criativa também será para sempre minha companheira!!!!! Rsrsrsrsrs

E você? Como está a sua espiritualidade? Você tem alguma ocupação que te traga realização pessoal? Deixe aqui nos comentários, vou amar saber!!!!

Anúncios

CURIOSEANDO SOBRE AS AGULHAS DE MÁQUINA

agulhas

A união de tecidos vai muito além do seu propósito, ela emenda junto o prazer, a união, os sonhos, a delicadeza, a beleza, enfim, poderia aqui elencar mais emendas, principalmente, as que fez em minha vida.

Quando conheci o mundo do patchwork, tudo buscando na internet, sempre me deparava com os ensinamentos de muitas pessoas, fiquei apaixonada pelo ensinamento da pessoa Ana Cosentino, e, pelo mundo do patchwork.

Aqui não vou entrar em detalhes sobre o PATCHWORK em si, afinal, já deve ter lido muita coisa sobre esse mundo de emoções. Na verdade acho um assunto bem interessante e que nos cursos que fiz, apenas em um tive esse conhecimento, por isso, resolvi partilhar com vocês, vamos lá….

Estou falando das agulhas para máquina, as quais, tem importância em nossos trabalhos. Falo sobre seus modelos….

agulha-quilt

Agulha para quilt – o tamanho ideal é a 90/14, tem uma identificação em cor azul e a parte superior é lilás, isso no modelo da Singer, e quanto a linha pode ser usada tanto a 100% algodão ou poliéster;

agulha-metalizada

Agulha para linha metalizada – ouço muitas pessoas falarem que não gostam de trabalhar com a linha metalizada porque arrebentam muito, talvez o problema esteja no uso da agulha correta, também da Singer e tamanho 90/14, tem a identificação azul e a parte superior não tem cor é o que diferencia da agulha para quilt, por ter seu orifício por onde passa a linha maior, isso faz com que a linha deslize sem pressão, assim, a linha não arrebenta com tanta facilidade, as linhas de viscose e cóton se adequam muito bem a esse tipo de agulha;

agulha-dupla

Agulha dupla – em três tamanhos de largura, serve tanto para costura em paralelas retas como em pontos decorativos, deixa o trabalho muito harmonioso;

agulha-asa

Agulha asa – conhecida também como agulha aba, o tamanho que deixa o trabalho bonito é a 120/19, usada especialmente para o ponto ajour, também pode ser trabalhada com pontos decorativos, vale muito fazer o teste caso sua máquina possua esses recursos;

agulha_comum

Agulha comum – nossa companheira de tantos trabalhos tem que fazer parte deste artigo, como possuem diversas numerações vou dizer para que o que uso cada uma…

  • Número 9 – uso para tecido finos, como seda e organza, por exemplo;
  • Número 11 – uso para o tecido 100% algodão;
  • Número 14 – uso, quando estruturo o tecido com manta, por exemplo;
  • Número 16 ou 18 – uso com tecido pesado, o jeans, por exemplo.

Espero que possa ajudar, principalmente, assim como eu, uma iniciante ao mundo mágico do patchwork.

E você? Tem alguma contribuição sobre o patchwork? Deixe nos comentários, vou adorar saber!!!!